Umas, novas, Idéias

Thursday, February 16, 2006

LYPTUS




Antes defina o fim.
Cada coisa posta em revista:
Foto, devoção, texto.
A palavra é instantânea,
Funda universos a cada sílaba
E é capaz de desconstruir-se,
Retalhar-se, decompor-se
Numa só parte,
Naquela em que não há apelação:
Indizível,
Indivisível,
Palavra.

5 Comments:

  • At 2:14 AM, Anonymous Cirineu said…

    Tô aqui prestigiando, marcando presença. Um curiosidade válida, o poeta não tem qualquer preocupação para com o leitor, seu ponto de vista, sua interpretação, tem?

     
  • At 3:27 AM, Anonymous Moacir Caetano said…

    e como é nobre e difícil o parto das palavras...

     
  • At 4:28 AM, Blogger Tatiana said…

    Admiro quem consegue falar pouco e dizer o que quer dizer. Não é meu caso.

     
  • At 5:19 AM, Anonymous Solari said…

    Cosmogônico.

     
  • At 9:16 AM, Blogger Otavio Meloni said…

    cirineu, o poeta, que nao é o meu caso, nao se preocupa com o leitor mesmo... e ainda bem que é assim, senao seria tudo muito chato;

     

Post a Comment

<< Home