Umas, novas, Idéias

Friday, June 01, 2007

O impossível possível



No ano passado, após uma atividade avaliativa que propus para uma de minhas turmas de ensino médio, tive uma idéia que achei que não funcionaria na prática. É preciso observar os motivos que me fizeram idealizar tal empreitada. Tratava-se de um trabalho de literatura já conhecido que consistia em, a partir do poema de Mário Quintana, fazer um auto-retrato. Sabendo que não seria correto exigir que fizessem o trabalho em forma de poesia, deixei como opcional a estrutura e o estilo do texto. Para minha grata surpresa alguns alunos escreveram poemas. Uns parafraseando o texto de Quintana, enquanto outros partiram de idéias próprias e criaram textos muito pessoais. Da correção desse trabalho me ocorreu chamar os que deram mostras de gostar de poesia e conversar com eles sobre minha idéia: um grupo de discussão de poemas. Surpreendido fiquei com o entusiasmo de alguns. Uma parte alegou que não tinha tempo ou que não escrevia e lia poesias com tanta frequência e afinco. Reunimo-nos, então, os que toparam logo de cara a empreitada. e desde o ano passado o nosso grupo funciona no proprio colégio em horário alternativo ao que eles estudam. Quando começamos as reuniões ainda não havia uma fórmula pré-determinada nem mesmo idéia de como seria. Sei que hoje, um ano depois, temos a estrutura e uma organização que, mesmo com os pequenos contratempos habituais a qualquer atividade alternativa, consegue trazer pessoas novas e manter os pioneiros do projeto. Nosso grupo de poesia é antes uma desculpa pra conversarmos sobre a vida do que propriamente um encontro estritamente literário. Ler os poemas dos meus alunos me fez perceber que ainda existem pessoas interessadas nesse algo a mais, no ponto além da vida normal e rotineira. A variação dos temas e dos estilos faz com que os encontros sejam repletos de aprendizagem e descontração. Do romântico ao Modernista; das rimas ao verso livre... Todos se juntam para falar de um mesmo sentimento: escrever. Também recebemos visitas. Ora vem Drummond, ora nos chega Pessoa em Campos, em Reis... ora é Bandeira com seus neologismos... O fato é que a idéia que nasceu sob minha própria previsão de insucesso, continua a atrair outras pessoas que escrevem, leêm e/ou se interessam por poesia. Começo hoje a divulgar nosso projeto por essas bandas e, semanalmente, publicarei aqui um poema apresentado no grupo por um dos integrantes para apreciação e comentários de vocês. É o início de uma nova idéia, a publicação de uma antologia poética do grupo. E vamos rimando e remando com nossos 'almirantes loucos' , toda terça-feira e aqui.

5 Comments:

  • At 3:07 AM, Anonymous Samara said…

    Ah, porque nunca me contou dessa idéia?! hunf.

    Estou ansiosa pra ler os poemas...

     
  • At 1:01 PM, Blogger Suellen de Oliveira said…

    Nossa, então essa é a história oficial do grupo?
    Parabéns, vc ainda irá mto mais longe, onde seus pés jamais sonharam em chegar...
    Se cuida...
    Bjs

     
  • At 9:24 AM, Blogger Suellen de Oliveira said…

    Lindinho, não é necessário avisa-lo, meu blog é atualizado diariamente....
    Até quinta...
    Bjs

     
  • At 4:47 AM, Blogger Máximo Heleno Lustosa da Costa said…

    Um pouco de idealismo, meu caro: professor é a profissão de salvar o mundo pessoa a pessoa. 'Cê sabe.
    Um abraço e parabéns.

     
  • At 2:02 PM, Blogger ciclobásico said…

    grande iniciativa. boa memória. e a melhor surpresa, que é a de encontrar pessoas. isto é que anda em falta, pessoas.

     

Post a Comment

<< Home