Umas, novas, Idéias

Saturday, July 08, 2006

COPAS FORA : NADA...


Não, não se trata daquele jogo de cartas tão tradicional. É apenas mais um trocadilho infame para terminar esta copa do mundo de futebol medíocre e sem nenhum grande destaque. Pois sim, afirmo isto sem medo e mesmo antes da final. Na primeira fase a seleção espanhola se mostrou interessante, jogando um futebol ofensivo e de rara simetria, mas como todos nós sabemos, a Espanha é famosa por ser amarelona e não deu outra. O time de Gana chegou a encantar ganhando fácil da Republica Tcheca, fora o baile, mas se deparou com o Brasil logo nas oitavas e, os então favoritos, brasileiros venceram e eliminaram os ganenses. O Brasil dispensa comentários nessas bandas internéticas. Para o escrete canarinho basta falar que só mesmo o Abel Braga pode assumir o comando da seleção e mudar alguma coisa. Sem grandes destaques ou grandes favoritos, a Itália foi construíndo seu melhor estilo campeão: Joga mal, defende bem, tropeça, cai, mas acaba chegando e ganhando força pra decisão. Por isso a Azzura é a favorita de longe para este domingo. A França, outra finalista, ninguém sabe porque chegou. Zidane enganando que joga bola há dois anos, Henry fingindo que sabe alguma coisa e jogando muito parecido com o Tuta. Eliminaram o Brasil, tudo bem, mas isso até Gana chegou perto... enfim. Restou para nós o bravo Portugal de big Phil. Limitado e sem muito poder ofensivo, o time treinado pelo brasileiro foi avançando bem ao seu estilo até esbarrar numa péssima e tendenciosa arbitragem do senhor Larrionda e na infâmia do pior futebol da copa: o da França. Sem destaques individuais esta copa vai se encerrando de maneira melancolica. Sem o Brasil na semi-finais; sem nenhum grande craque; sem nenhum lance inesquecível; sem nenhuma surpresa ou zebra. A copa do acaso e da reverência ao futebol feio termina e já não era sem tempo. O próximo mundial será na África do Sul e quando estas competições vão para países emergentes sempre acontece algo de bom ou de novo. Foi assim nos EUA, no Japão e na Coréia. O novo técnico da seleção brasileira tem de ser realmente novo, insisto em Abel Braga para o cargo. A ,que tinha de ter sido feita há dois anos no mínimo, tem que ser séria, não só nas laterais mas no ataque, no meio e principalmente no pensamento e na atitude da seleção brasileira. Não somos mais os melhores do mundo, simplesmente por que o que faz o futebol brasileiro melhor está sendo apagado: a arte e o talento. Estão valorizando outros valores em que o futebol europeu é muito superior, como a marcação, chutes de longa distância e bolas paradas. A seleção de setenta venceu e encantou por que tinha uma cadência própria e uma arte que nunca se viu igual numa copa do mundo. Venceu por que jogava com qualidade e identidade dentro de campo. Não existe mais o futebol de setenta, não por questões temporais, mas de comportamento. O futebol brasileiro é superior em técnica e talento, o que temos que fazer não é adequar isso ao novo estilo bruto do esporte, mas fazer com que estas características tão nossas voltem a ser o fundamental dentro do campo e não apenas nas propagandas de tv. Abel Braga como técnico, Géson 'canhotinha' como coordenador da seleção brasileira e a rapaziada, realmente jovem e habilidosa, pra renovar de verdade esse time, devolder o estilo próprio e a personalidade do futebol brasileiro e marcar novamente a história do futebol. Em dois anos tem olimpíadas, dois anos. É hora de transformar.

3 Comments:

  • At 8:54 AM, Anonymous Leonardo Ramos said…

    Muito boa a crônica... Mas Abel Braga já é exagero ^^.. flw

     
  • At 10:22 AM, Anonymous Ciclobásico said…

    Já disse, Otavio, essa história de Abel Braga, você continua de sacanagem... Mas concordo com o resto. Na pior Copa de que tenho lembrança - a de 90 também foi horrível, mas pelo menos tinha Roger Mila e sua trupe - qualquer inversão de bola da esquerda pra direita era motivo de delírio. E afinal de contas, um passe de 30 metros o Zidane sempre vai conseguir executar bem. Por isso, foi considerado o "craque" da Copa... Mas pensando na Africa do Sul 2010, o preparador físico do Brasil podia botar todo mundo pra correr de leão... Tmj

     
  • At 10:50 AM, Blogger Máximo Heleno Lustosa da Costa said…

    Não sei o que você anda bebendo, mas não tá te fazendo bem.

     

Post a Comment

<< Home