Umas, novas, Idéias

Wednesday, February 07, 2007

PROFESSORADOS E OUTROS FEUDOS


Posso dizer sem nenhum exagero que uma das coisas de que me orgulho nessa vida é ter me formado professor. Não porque a carreira seja bem remunerada, nem mesmo por acreditar em algumas baboseiras pseudodidáticas. Trata-se, na verdade, de um orgulho muito pessoal. Deve ser o que as pessoas chamam de ‘fazer o que se gosta’. Sinto prazer em sala de aula. O contato com as turmas, a relação de respeito e aprendizado são algumas das coisas que me fazem sentir bem. Ensinar é um jogo sem perdedores. Você pode não atingir os objetivos necessários, mas sempre ganha algo. No meado de 2006 recebi uma ligação as oito da manhã. Era a diretora de uma das dezenas de escola em que havia deixado currículo. Falou sobre a necessidade de um professor de literatura urgente, avisou que se tratava de uma única aula semanal e comunicou timidamente sobre o valor da hora/aula. Aceitei sem pestanejar, pois senti que era o momento de aprender. Vendo hoje, percebo que fiz uma escolha fundamental para minha formação acadêmica e profissional. Assumi três turmas que tinham fama de infernais e bagunceiras. Descobri que não era bem assim e acabei por me identificar com os alunos. Hoje temos uma relação de amizade, com liberdades e limites de quem respeitou para ser respeitado. A profissão ainda não me sustenta. Ajuda um pouco, mas não chega nem ao mínimo que uma pessoa necessita para pagar suas contas em dia, e olha que nem estou pensando em lazer. Por isso continuo estudando, e talvez, pelo mesmo motivo, insisto tanto em continuar na área. A sala de aula é uma das minhas grandes paixões. O meu método pode ser discutível para muitos, até irresponsável, mas funciona por que eu não pretendo entulhar meus alunos com informações inúteis e previsíveis. Prefiro mostrar a diferença e as qualidades que eles tem para desenvolver e apostar. Ensino literatura e redação. As regras do português sempre me irritaram demais e eu não quero irritar ninguém com essas coisas.

7 Comments:

  • At 6:33 PM, Blogger beyondluo said…

    Hello! Mozilla Firefox web browser has updated,Please visit my blog,Free download Quickly

     
  • At 6:19 AM, Blogger Fabiano Morais said…

    genial ver você dizendo isso, otavio. a profissão pode não sustentar você agora, mas ainda vai sustentar. acho que você tem um caminho brilhante como pesquisador e professor. fui percebendo com o tempo que você é um cara muito mais sagaz, lido e interessado pelas coisas do que um primeiro contato pode sugerir, e isso se dá porque, ao contrário da maioria das pessoas que tem a sua bagagem, você não ostenta nada, não é pedante. e ainda tem aquele livro que você lançar daqui há cinqüenta anos, com 15 poemas do tope do "outrossim".
    forte abraço e TMJ!

     
  • At 8:37 AM, Blogger Ivan Takashi said…

    bom, agora, com um pouco mais de tempo, comento um texto, um testemunho. Otavio, é bom você saber que toda vez que fala das suas turmas, das suas aulas, me renova a vontade, surrada constantemente pelas didatiquices, ser professor.
    Sigamos em frente. Forte abraço
    Ivan

     
  • At 10:50 AM, Blogger Máximo Heleno Lustosa da Costa said…

    Pode parecer banal – a conta de luz não quer saber de sacerdócio –, mas esta profissão caminha mais pelo ideal do que pelo pragmatismo. Não dá pra acusar os que desistem, mas é muito bom continuar e ver que acordamos algo nos alunos, ver que esta profissão é a profissão de dividir o pouco, e trocar muito.

    Parabéns, meu caro. Você é/será um grande professor.

    Tmj

     
  • At 10:50 AM, Blogger Máximo Heleno Lustosa da Costa said…

    Pode parecer banal – a conta de luz não quer saber de sacerdócio –, mas esta profissão caminha mais pelo ideal do que pelo pragmatismo. Não dá pra acusar os que desistem, mas é muito bom continuar e ver que acordamos algo nos alunos, ver que esta profissão é a profissão de dividir o pouco, e trocar muito.

    Parabéns, meu caro. Você é/será um grande professor.

    Tmj

     
  • At 4:56 PM, Anonymous Meire said…

    Pessoas assim fazem toda a diferença...
    Acho legal vc pensar dessa forma ,acho legal vc ter seus métodos ,independente de serem discutiveis ou não ,quando tentamos ganhar respeito ,de alguma forma, tudo vira "discutível" , é muito bom ver que esse blog continua .
    Em outra época eu faria de tudo para adiciona-lo a minha modesta lista de amigos,porém isso não é possível dado o meu histórico e dadas as circunstâncias e na verdade não precisamos disso ,muito menos de hipocrisias...mas vale dizer que em todas minhas maluquices para conseguir o que consegui ,eu um dia parei no blog do otavio como em outros e olha que não sou de ficar olhando blog ....mas eu tinha meus motivos e embora as maluquices tenham passado pq eram programadas...ou não...RSRS...O fato é que hoje me deu saudade de ler as coisas que vc escreve por um simples motivo,vc escreve muito ,vc é foda...(não fique convencido),mas esse texto me chamou atenção e cada vez mais quero tomar o rumo que eu quero sem medo de ser feliz ,isso me fez refletir que realmente a escrita nos liberta ,eu já sentia isso ,já praticava isso de alguma forma até inconsciente,mas só agora entendo certas coisas .Enfim o importante é saber que os valores pesam e que a realização pessoal é algo que vale a pena ,que bom que vc está de alguma forma perto de jovens ,pois vc assim se torna parte deles ,dinheiro nenhum paga isso.Digo isso porquê eu tive um professor de literatura (Anselmo) ,jamais esquecerei ele pq ele amava o que fazia e isso fazia com que todos amassemos o seu trabalho ,digo todos pq era a última aula que niguém faltava ,e ele deixava a gente com uma sensação de que tudo era belo e simples ,posso dizer que apesar de provavelmente ele não lembrar de mim ,tenho a certeza de que todos naquela sala lembram e lembrarão dele sempre ,pq ele é o tipo de lembrança que fica ...eu lembro dele falando ,marcela amou-me amou-me durante quinze meses e onze contos de réis ,isso tudo com a luz apagada e apenas um fecho de luz pairava acima dele e claro todos arrepiados ...eu sempre me emocionava e as aulas dele nunca eram chatas,era show ,tenho saudade daquela aula .Com certeza vc sendo tão apaixonado pelo que faz ,ficará na lembrança de muitos...

     
  • At 5:04 PM, Anonymous Meire said…

    já elogiei um ou dois blogs ,porém nunca mais fui em nenhum deles ,nem senti vontade de voltar em nenhum de verdade e o seu conseguiu isso...tchau

     

Post a Comment

<< Home